31 mai 2017

Por que alguns adolescentes se automutilam?

Psicologia Infantil • postado em 31/05/17

Infelizmente a automutilação é um distúrbio de comportamento e é muito frequente na adolescência. Esse comportamento também é conhecido como self cutting (cortando a si mesmo). Na maioria das vezes utilizam lâminas de barbear, agulhas, facas, pontas de tesouras, alguns se mordem ou se queimam. Geralmente esse comportamento ocorre dentro de seus quartos, sem ninguém saber.

Muitas vezes a automutilação está relacionada com algum outro transtorno, como depressão, transtorno obsessivo compulsivo, transtornos alimentares, transtorno de ansiedade generalizada e transtorno afetivo bipolar.

Mas o que leva um adolescente a se machucar intencionalmente?

É importante que todos saibam que isso não é uma tentativa de chamar atenção ou “falta do que fazer”, todo adolescente com  esse comportamento está na verdade pedindo socorro devido ao imenso sofrimento que está que vivência.

Alguns pais podem achar que isso é moda e que fazem isso porque viram algo parecido em filmes ou para sentirem parte de algum grupo. Quando o adolescente faz isso apenas para participar de um grupo, esse comportamento logo é interrompido por ser algo extremamente doloroso. Os que vão adiante estão certamente vivendo uma grande dor emocional.

Ao se automutilar o adolescente encontra uma forma de controlar toda dor emocional que está sentindo, alivia de maneira física o sofrimento que é emocional, aquilo que não conseguem  lidar. A automutilação ocorre como a tentativa de acabar com  sensação de vazio, culpa, raiva, angustia, entre outras. Em algumas situações pode estar ligada com a autopunição ou com a tentativa de sentir-se vivo.

Ao se machucarem o cérebro libera endorfina, que irá fornecer uma sensação de bem estar e um alívio imediato da dor emocional. Devido a liberação de endorfina o ato de se cortar tem grandes chances de se tornar um comportamento compulsivo, desta forma quando houver uma dor emocional intensa o comportamento se repete.

É comum que os adolescentes tentem esconder os machucados, com isso tendem a se isolar e sempre usar calças e blusas de manga comprida, independe da temperatura.

Os pais e a escola devem estar sempre atentos aos comportamentos apresentados pelo adolescente. A escola jamais deve ignorar caso descubra ou suspeite desse comportamento em algum aluno, devendo comunicar imediatamente aos pais. E os pais não devem de modo algum diminuir, brigar ou não dar importância ao que está ocorrendo com o adolescente, devem adotar uma postura de acolhimento e capacidade de escuta e procurar ajuda de profissionais, geralmente além da terapia se faz necessário acompanhamento psiquiátrico.

Fonte imagem:
http://www.freepik.com/free-photo/woman-sitting-with-her-head-resting-on-her-knees_931800.htm
Katia Moreschi
Por Katia Moreschi Realiza em seu consultório atendimento de crianças, adolescentes e adultos. Realização de psicodiagnóstico e orientações de pais. Também trabalha como Psicóloga em Educação Infantil.  Katia Cilene Moreschi CRP 06/58144-3. Contato pelo telefone (13) 3223-2051 e (13) 99116 4386.
• Compartilhe! •

• Leia Também •

• 1 Comentário •
  1. Boas dicas.

• Deixe um Comentário •

Posts mais visualizados

Nenhum post corresponde aos seus critérios de pesquisa.

Instagram

Pinterest

Receba os posts por email